Dieta de South Beach

2 semanas ago

Histórico

A dieta de South Beach foi desenvolvida pelo Dr. Arthur Agatston, cardiologista americano e professor da Universidade de Medicina de Miami, que criou esta dieta para auxiliar seus pacientes a reduzir os riscos de desenvolver doenças cardíacas. Ao seguir a dieta os pacientes também reduziram o peso e, assim, o médico começou a ser solicitado por pessoas que desejavam emagrecer.

Como funciona a dieta de South Beach

A dieta de South Beach não propõe limitar ou eliminar o consumo de nenhum grupo alimentar, exceto nos primeiros 14 dias, e ensina a identificar os bons e maus carboidratos para o consumo, bem como as boas e más gorduras, deixando evidente que é possível comer de tudo desde que se faça boas escolhas.

Segundo Dr. Arthur Agatston, os maus carboidratos são os que contêm açúcar e farinha refinados e por isso não têm fibras.

Entre eles estão o pão branco, os biscoitos, os refrigerantes e os bolos.

Os bons carboidratos são aqueles não refinados e, portanto, contêm fibras.

Entre eles estão o pão integral, cereais, massa de grão duro, verduras e legumes, e frutas com casca.

As fibras retardam a absorção dos açúcares e estimulam o bom funcionamento intestinal.

O médico afirma, ainda, que as boas gorduras são as insaturadas, geralmente, de origem vegetal, como o azeite de oliva, óleo de canola, óleo de girassol, oleaginosas.

Em fontes de origem animal, a boa gordura pode ser encontrada nos peixes de água fria, como atum, salmão e sardinha, conhecida como ômega 3.

As más gorduras, chamadas saturadas, são de origem animal e são encontradas nas carnes e frituras.

A dieta dividi-se em 3 partes: a primeira é a fase da dieta que impõe as restrições maiores e deve ter apenas 14 dias de duração.

Nela, os únicos carboidratos permitidos são os contidos em leguminosas (feijão, soja, lentilha, ervilha) estando proibidas as massas, arroz, pães, cereais, doces e até frutas.

Estão liberadas carnes magras, frango sem pele, laticínios (de preferência desnatados), ovos, azeite de oliva e pequenas porções de oleaginosas (nozes, amêndoas).

Na segunda fase os bons carboidratos começam a ser reintroduzidos gradualmente, de modo que a pessoa deve permanecer nessa fase até atingir o peso desejado. 

A terceira fase é para manutenção do peso e para a adesão de hábitos saudáveis.

A partir daí, deve-se comer uma porção de bons carboidratos em cada refeição e é permitido comer, uma vez por semana, um “alimento proibido”.

Pontos positivos

  • Dificilmente causa alguma deficiência nutricional, porque permite a ingestão de alimentos integrais, verduras e frutas a partir da segunda semana;
  • Conscientiza o indivíduo quanto ao consumo e escolha das melhores fontes de carboidratos e gorduras;
  • Contempla todas as categorias alimentares e indica o consumo de produtos saudáveis;
  • Estimula o consumo de leguminosas;
  • Não limita agressivamente a quantidade de comida a ser ingerida.

Pontos negativos

  • Durante as duas primeiras semanas, obriga a abandonar por completo a ingestão de carboidratos o que é difícil de cumprir;
  • Elimina frutas na primeira fase da dieta;
  • Apresenta alto consumo de proteínas;
  • A restrição de fibras nas primeiras semanas pode levar ao mau funcionamento do organismo, sobretudo do intestino;
  • O alto consumo de carnes e restrição de carboidratos, nas primeiras semanas, pode levar a uma cetogênese, assemelhando-se a Dieta Cetônica.

Opinião profissional

A dieta de South Beach é uma das dietas da moda que mais se equipara a uma dieta equilibrada e tem como característica destacável o incentivo a reeducação alimentar através do estímulo do consumo de carboidratos e gorduras consideradas boas e eliminação daqueles que não são saudáveis.

No entanto, as duas primeiras semanas tornam-se exceção, porque a dieta preconiza a restrição de qualquer tipo de carboidrato, inclusive frutas.

Tal procedimento não é correto, afinal os carboidratos são nossa fonte principal de energia para as atividades do cotidiano.

Por isso, o melhor é equilibrar carboidratos, proteínas e gorduras e fracionar as quantidades ingeridas ao longo do dia.

Para sua segurança e sucesso da sua dieta, procure um nutricionista.

Autor: Sarah Mendes Cavalcante
Email: sarah@nutricaoemfoco.com.br